Circuito do Vale Europeu: dicas para conhecer a região

Se você adora estar em contato com a natureza, cercado por matas, montanhas, rios de águas cristalinas e cachoeiras, o Circuito Vale Europeu, em Santa Catarina (SC), é uma excelente opção de roteiro. Além da natureza exuberante, o visitante pode se encantar com a bela arquitetura e com todos os traços da cultura europeia, herdada dos imigrantes.

O chamado Vale Europeu, em SC, está localizado na região do Médio Vale do Itajaí, abrangendo os municípios de Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Botuverá, Doutor Pedrinho, Guabiruba, Indaial, Luiz Alves, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio e Timbó. 

Entre as principais atrações da região turística, podemos destacar os circuitos de cicloturismo para caminhada, criados há mais de 15 anos. Junto às riquezas naturais da região, ainda é uma grande chance de se deliciar com as opções gastronômicas tradicionais e conhecer mais sobre as diferentes culturas da região.

Qual a melhor época para conhecer o Vale Europeu?

Ao longo de todo o ano, existem atrações imperdíveis para quem deseja conhecer o Vale Europeu, com programações especiais em todos os meses.

Para quem procura cicloturismo, uma das melhores épocas do ano para percorrer o Circuito Vale Europeu é entre os meses de abril e maio, quando não há mais períodos intensos de chuva e a temperatura fica amena.

Agora, se você é um amante da boa gastronomia, já anote no calendário: entre os dias 7 e 24 de julho, Pomerode, a cidade mais alemã do Brasil, realizará a 16ª edição do Festival Gastronômico, com iguarias da culinária típica alemã e opções para todos os gostos, aproveitando o clima de inverno no aconchego da Vila Gastronômica.

Leia mais: Conheça o Festival Gastronômico de Pomerode

No mês de outubro, retorna a maior festa alemã das Américas, a Oktoberfest de Blumenau, que reúne milhares de pessoas no Vale Europeu para uma celebração da cultura germânica. Se vier curtir a festa, você pode estender seu passeio e conhecer as demais cidades do Vale Europeu, que vão te surpreender!

Confira: Veja onde se hospedar

Cidades do Vale Europeu

1. Pomerode

A cidade mais alemã do Brasil com certeza vale a visita! 

Quando o alemão Dr. Blumenau realizou o projeto de colonizar Santa Catarina com moradores da Prússia (a Alemanha ainda não existia como país), na segunda metade do século XIX, um grupo de imigrantes se fixou às margens do Rio do Testo, que corta a cidade de Pomerode. 

Como a maioria vinha da região da Pomerânia (atualmente quase toda em território polonês), a povoação foi denominada Pommerode – de Pommern, significando Pomerânia, e rode, clareira, sufixo usado quando se abre a mata para povoação. 

Esses imigrantes começaram a chegar em 1863, viviam da agricultura de subsistência e trouxeram a típica técnica construtiva enxaimel, em que todas as peças da construção, feitas em madeira, são encaixadas sem uso de pregos ou parafusos. Ainda hoje, Pomerode reúne a maior quantidade de casas enxaimel fora da Alemanha: são mais de trezentas.

O envolvimento com o turismo começou na década de 1930 com o zoológico da família Weege, que iniciou como um hobby e logo começou a atrair visitantes, sendo hoje o maior bioparque de Santa Catarina.

A preservação de traços culturais e costumes, a partir da década de 1980, se transformou em atração turística. As danças típicas alemãs, a gastronomia típica dos imigrantes alemães, as festas, a arquitetura e os produtos de qualidade produzidos localmente criaram um ambiente ideal para o turismo cultural e familiar.

Com o passar dos anos, atrativos existentes se expandiram, e novos parques, hotéis, museus, lojas e visitações em fábricas foram surgindo, contribuindo para compor um destino turístico maduro e completo.

Diversos eventos turísticos também passam a ser organizados, compondo um calendário de festas e encontros no ano inteiro. Além da Festa Pomerana, festa alemã realizada desde 1984, surgem a Osterfest e o Festival Gastronômico, organizados pela Associação Visite Pomerode. Com a maior árvore de Páscoa do mundo e o maior ovo de Páscoa do mundo, ambos reconhecidos pelo Guinness, a Osterfest se consolidou como a maior festa de Páscoa da América Latina. Outros eventos na cidade, como o Encontro de Carros Antigos, Encontro de Fuscas, Bierfest e diversos eventos esportivos atraem visitantes em todos os meses.

É um destino turístico diversificado, unindo a experiência cultural da imigração alemã, boa gastronomia, compras direto de fábrica, natureza e diferentes parques e museus.

2. Apiúna

Para quem adora uma paisagem natural, o município de Apiúna tem diversas belezas naturais. A cidade abriga um dos pontos mais altos de Santa Catarina, o Morro do Bicudo, que fica a 960 metros acima do nível do mar.

E se o assunto é beleza natural, as cachoeiras também merecem destaque, principalmente a Andorinhas, 3 Dedos, Burrichó e a Baú, as mais belas do município e tesouros da região.

Apiúna também é um local que preserva suas raízes e exerce importante papel na manutenção da história do estado. Isso porque fica em Apiúna um importante marco da história de SC: a antiga Estrada Ferroviária de Santa Catarina, desativada desde 1971. 

Ainda falando de história, há uma curiosidade sobre o nome da cidade. Apiúna tem origem tupi-guarani e significa “cabeço negro”. O nome surgiu por causa do Morro Dom Bosco, uma montanha arredondada e escura que fica em Apiúna.

Além de dar nome à cidade, o Morro Dom Bosco abriga uma capela em seu ponto mais alto, que é um cartão postal de Apiúna e um imperdível atrativo turístico.

3. Ascurra

Ascurra é um município cuja principal riqueza é o seu povo simples, honesto e receptivo. O trabalho e a fé dos ascurrenses fomentaram a cultura e preservaram a história da cidade, além de construir uma cidade rica e próspera.

Os trilheiros de plantão precisam colocar a cidade em seu roteiro, pois Ascurra está repleta de trilhas em meio a belas paisagens, com natureza exuberante e, como bônus, lindas cachoeiras.

A cultura italiana, herdada dos imigrantes, ainda está muito presente no povo de Ascurra, conhecido por ser um povo acolhedor, alegre e hospitaleiro.

4. Benedito Novo

O ecoturismo é o ponto forte de Benedito Novo, já que a cidade encontra-se em meio a montes e montanhas, além das cachoeiras, algumas com mais de 70 metros de altura, prontas para te receber.

Além de quedas d’água, o município possui diversas trilhas, nas quais é possível fazer passeios a pé, de bicicletas e motos. Benedito Novo faz parte dos circuitos do cicloturismo e caminhante, mas, se você é do tipo aventureiro, vale a pena desbravar os trajetos alternativos existentes no município.

Para quem está viajando com a família, Benedito Novo oferece trilhas de caminhada com grutas, reservas ecológicas, praças com áreas verdes, playground e churrasqueiras. Já os amantes de aventuras vão adorar as opções para a prática de esportes radicais, como rapel e canoagem. 

5. Botuverá

O principal atrativo de Botuverá, com certeza, são as grutas naturais existentes na cidade. Graças a elas, foi criado o Parque das Grutas de Botuverá, que organiza o recebimento dos visitantes que vêm conhecer o local. A caverna aberta à visitação tem diversos espeleotemas, que são esculturas feitas pela água, considerados um tesouro natural nacional, com 1.200 metros de extensão.

A caverna também é considerada a maior e mais ornamentada gruta do sul do país, com visitação há mais de 20 anos. No parque também há um museu que conta a história do crescimento do município ao longo dos anos.

Mas não só de cavernas vive o município de Botuverá. O município também é destaque no ramo têxtil e minerador, sendo que têm duas empresas desse setor em SC que mineram calcário.

6. Doutor Pedrinho

O município é quase uma parada obrigatória para os visitantes que procuram esportes radicais, já que há uma variedade de cachoeiras, corredeiras, morros e cânions. As quedas d’água são o grande atrativo da cidade, e quem visita Doutor Pedrinho não pode deixar de conhecer a Cachoeira Véu de Noiva.

Com uma beleza natural única, gerada pela queda d’água de aproximadamente 60 metros, a Cachoeira Véu de Noiva é parada obrigatória no Vale Europeu.

Se você quiser mais da beleza natural das cachoeiras, há, ainda, a Gruta Nossa Senhora de Fátima, que, além da queda d’água de 23 metros, conta com uma sala criada pela escavação das rochas e abriga um altar com uma santa (daí o nome). 

Para quem busca experiências diferentes, vale a visita à aldeia indígena da cidade, com estrutura para receber bem os visitantes. No local, é oferecida uma imersão nos hábitos e costumes baseada nos conhecimentos preservados pelos descendentes do povo indígena.

7. Guabiruba

A cultura e os costumes de Guabiruba dividem-se entre as heranças germânicas e italianas. Alguns dos principais eventos da cidade são a Stadtplatzfest (festa de rua) e a Festa Italiana. 

Outro evento que merece destaque é o teatro de Páscoa Paixão e Morte de um Homem Livre, realizado desde 1986. 

Os aventureiros vão precisar colocar mais um ponto em sua rota pelo Vale Europeu, pois Guabiruba também tem ótimas opções em turismo de aventura e ecológico. No município é possível se divertir em morros, cachoeiras e trilhas em meio à natureza preservada.

8. Indaial

Indaial reúne atrativos culturais de três culturas diferentes: alemã, italiana e polonesa, cultivando costumes e tradições.

Um símbolo da cidade deu origem ao nome Indaial. No município, havia uma planta chamada Palmeira Indaiá, que nada mais é do que um coqueiro muito comum na região antigamente. Hoje, além da Palmeira, a cidade de Indaial é lembrada por símbolos bem característicos, como a vitória-régia, a famosa ponte dos arcos e a saíra-sete-cores.

Indaial também é conhecida como a Rota da Natureza, título justificado pelas belas paisagens, repletas de áreas verdes em meio às construções com décadas de existência e arquitetura com traços das culturas que deram identidade ao povo indaialense.

9. Luiz Alves

Luiz Alves é conhecida como a capital catarinense da cachaça e é a maior exportadora de bananas do estado. O município tem diversas famílias que, por gerações, dedicam-se à produção da bebida tipicamente brasileira. Graças a essa tradição, Luiz Alves leva o título de Terra da Cachaça.

E como forma de celebrar a tradição, o município organiza a Festa Nacional da Cachaça (Fenaca) e também criou a Rota da Cachaça, um dos principais atrativos de Luiz Alves desde 2018.

A Rota da Cachaça possui 10 alambiques, em diversos bairros de Luiz Alves, que permitem que o visitante conheça de perto o passo a passo do preparo da cachaça. Além disso, o turista tem a chance de experimentar as bebidas, muitas delas premiadas pelo maior concurso de cachaças do mundo, a Expocachaça.

10. Rio dos Cedros

Rio dos Cedros oferece aos visitantes inúmeros atrativos em meio à natureza. O município possui pista de voo livre, cachoeiras, diversas trilhas, lagos e paisagens de tirar o fôlego. O turista também pode curtir o tempo em Rio dos Cedros no parque aquático do município.

Cicloturistas e caminhantes, atenção: coloque Rio dos Cedros na sua rota para aproveitar uma experiência fantástica. Além disso, a cidade é um destino para observação de pássaros e outros animais silvestres.

Ainda em Rio dos Cedros, entre os meses de novembro e janeiro, é possível contemplar a beleza das hortênsias, que enfeitam os caminhos e acessos da cidade.

11. Rodeio

O município carrega consigo forte influência da cultura italiana graças à sua colonização entre as montanhas. Os moradores de Rodeio, até hoje, preservam a cultura trentina de seus colonizadores, o que rendeu à cidade o título de Capital Catarinense dos Trentinos.

Um dos exemplos para esse título é a Igreja Matriz São Francisco de Assis, cuja arquitetura é inspirada na Basílica de Assis, na Itália. Ponto turístico de Rodeio, a igreja mantém em seu interior um afresco chamado Et Incarnatus Est, obra do artista plástico Lorenz Johannes Hailmais. O afresco fica nas paredes do altar principal e é uma visão de tirar o fôlego.

Se você visitar Rodeio, também deve passar pelo famoso Caminho dos Anjos, ou também conhecido como Caminho das Hortênsias, localizado no Picol Paradis. O percurso tem oito quilômetros e é cercado por 63 estátuas de anjos, cada um com cerca de dois metros de altura.

12. Timbó

Timbó leva o título de Pérola do Vale e tem raízes na cultura ítalo-germânica. O Morro Azul, ou Parque Natural Municipal Freymund Germer, é um dos principais pontos turísticos de Timbó. No alto do Morro, é possível enxergar o município de cima e até um pouco mais da região.

O local é muito procurado pelos aventureiros que praticam o voo livre e o salto de parapente, criando um cartão postal ainda mais colorido.

O Jardim Botânico Franz Damm oferece uma paisagem digna de ser fotografada, com beleza ímpar. Além do Jardim Botânico, quem visita Timbó irá se encantar com as belas casas da cidade, cercadas pelos jardins exuberantes e bem cuidados.

E se você procura experiências inesquecíveis, deve visitar o Eco do Avencal, que oferece uma vivência única. Timbó também conta com o Complexo Turístico Jardim do Imigrante, que reúne o melhor da natureza, arquitetura, gastronomia, história e cultura. 

Quantos quilômetros tem o Circuito do Vale Europeu?

O Circuito do Vale Europeu tem cerca de 300 quilômetros de tradições, cultura, história e aventura, divididos pelos municípios que compõem o roteiro turístico.

A região disponibiliza uma boa estrutura viária, o que facilita a viagem pelo Vale Europeu, além de roteiros específicos para os praticantes do cicloturismo, aproveitando as belezas naturais que a região tem para oferecer.

Conheça o Circuito do Vale Europeu Caminhante

O Circuito do Caminhante foi criado a partir de 2006, estruturando e promovendo os atrativos existentes na região. O circuito pode ser feito em nove dias, com 200 km pelas estradas de terra dos municípios que compõem a rota e diversos atrativos ao longo do percurso.

O caminho é autoguiado, com setas brancas nos postes e placas orientativas. Para realizar o percurso, indica-se o uso de roupas e calçados apropriados para caminhada, tendo sempre consigo o protetor solar, o kit de primeiros socorros e o repelente para insetos. A capa de chuva também é um item que deve estar na sua bagagem de caminhada.

Conheça o Circuito do Vale Europeu Cicloturismo

330 quilômetros percorridos em estradas de terra e calçamento em meio a áreas urbanas e rurais. Esse é o Circuito de Cicloturismo Vale Europeu, que leva em média sete dias para ser percorrido.

O trajeto é completamente autoguiado, com setas amarelas indicando o caminho a ser seguido, diversas placas orientativas e possibilidade de fazer a navegação por GPS. O Circuito Vale Europeu de Cicloturismo é o primeiro do Brasil organizado e planejado para esse fim.

São diversos atrativos ao longo do roteiro de Cicloturismo, com graus de dificuldades de 1 a 5, sendo recomendado para quem pratica o pedal. 

A quantidade de dias para percorrer o Circuito depende do turista, com opções de hospedagens por todo o percurso. Parte dele também pode ser percorrido de carro, em uma experiência híbrida.

7 lugares para conhecer em uma viagem para Santa Catarina

7 lugares para conhecer em uma viagem para Santa Catarina

O interior de Santa Catarina é um local que rende não só uma como inúmeras viagens, já que as cidades mais distantes do litoral também oferecem diversos atrativos para os visitantes, estejam eles viajando sozinhos, em casal ou em família. Seja no Vale Europeu, na...

ler mais
Descubra atrativos em Pomerode e saiba o que fazer na cidade

Descubra atrativos em Pomerode e saiba o que fazer na cidade

Por ser um polo turístico nacional, a cidade de Pomerode oferece uma variedade de atrações para os visitantes que escolhem a cidade mais alemã do Brasil como destino de viagem. Roteiros turísticos, pontos de visitação com experiências de imersão cultural e rotas de...

ler mais
Hospedagem em Pomerode: dicas de hotéis, pousadas e host

Hospedagem em Pomerode: dicas de hotéis, pousadas e host

Para quem deseja programar uma viagem para Pomerode, uma boa ideia é aproveitar a hospitalidade da cidade e escolher uma das várias opções de hospedagem existentes no município. São hotéis, pousadas, hotéis-fazenda e hostels para atender aos diversos perfis de...

ler mais
Distância entre Pomerode e Florianópolis

Distância entre Pomerode e Florianópolis

A capital de Santa Catarina é uma das cidades com aeroporto, portanto é a porta de entrada para o restante do estado e seus atrativos. É a partir de Florianópolis que boa parte dos turistas começa o seu passeio pelos encantos de Santa Catarina. A distância entre...

ler mais
O que fazer com a família em Pomerode

O que fazer com a família em Pomerode

Viajar em família é, talvez, uma das atividades mais prazerosas de todas, afinal, quem não gosta de conhecer novos lugares e dividir estes momentos com as pessoas que mais amamos? Antes de escolher o seu destino, é importante ter em mente que a viagem precisa ser...

ler mais
Lua de Mel no Brasil: 7 Destinos românticos para sua viagem

Lua de Mel no Brasil: 7 Destinos românticos para sua viagem

Planejar uma viagem especial a dois, principalmente se for de um momento único, como a Lua de Mel, é uma tarefa que precisa de um carinho especial, para que o destino escolhido ofereça uma experiência inesquecível. Afinal a viagem de Lua de Mel é um marco na vida de...

ler mais
Tempo em Pomerode ao longo do ano e como planejar uma viagem

Tempo em Pomerode ao longo do ano e como planejar uma viagem

O Vale Europeu, onde o município de Pomerode está localizado, tem um clima agradável ao longo do ano, com extremos de temperatura apenas no auge do verão e do inverno. O visitante pode ficar tranquilo, pois encontrará temperaturas agradáveis durante boa parte do ano....

ler mais
Encontre restaurantes em Pomerode e dicas do que fazer

Encontre restaurantes em Pomerode e dicas do que fazer

Um dos principais destaques da cidade mais alemã do Brasil, Pomerode, em Santa Catarina, é a gastronomia típica, baseada em receitas centenárias herdadas dos imigrantes que povoaram a cidade. Mesmo com o passar do tempo, as famílias, restaurantes e confeitarias de...

ler mais
7 lugares para conhecer em Santa Catarina em família

7 lugares para conhecer em Santa Catarina em família

Viajar com a família é o objetivo de vários turistas em todo o país, mas, para que a experiência seja gostosa para todo mundo, pensar em um destino divertido para todas as idades é fundamental. Para ajudar nessa tarefa, preparamos uma lista com 7 lugares para conhecer...

ler mais